Cláudia PiovezanCulturaEducaçãoEducação MusicalEstéticaFilosofiaHistóriaMúsicaMusica Universal

Orquestra Suzuki de Curitiba – 40 anos

Amor pelas crianças, pelo Brasil e pela Alta Cultura

Ao final da segunda guerra mundial, o Japão, integrante do eixo do mal, era um país devastado. Nessa época, um violinista, filho de um fabricante de violinos, deixou seu trabalho como músico e professor de música para trabalhar numa fábrica de peças de avião, para sustentar a família, que tivera a fábrica destruída em um bombardeiro.

Vendo a situação de extrema pobreza na sua cidade e nas cidades próximas à sua, ele resolveu dar aula para crianças órfãs e adotou um de seus alunos. Ao mesmo tempo, começou a desenvolver estratégias de ensino e uma filosofia, combinando aplicações práticas de ensino com a filosofia tradicional asiática.

Esse japonês se chamava Shinichi Suzuki e o seu método – Método Suzuki – tornou-se conhecido e aplicado no mundo todo para ensino de diversos instrumentos musicais, principalmente para crianças, mas também para adolescentes e adultos. Acreditava ele, resumidamente, que qualquer talento poderia ser desenvolvido da mesma forma que o aprendizado da língua materna, a partir dos 3 anos de idade1.

Dr. Suzuki desenvolveu uma filosofia que, quando entendida ao máximo, pode ser uma filosofia de vida. Ele não está tentando criar um mundo de violinistas. Seu principal objetivo é abrir um mundo de beleza para crianças em todos os lugares que eles possam ter maior prazer em suas vidas através do que Deus nos deu: a música.”(Hermann, 1971).

Nas últimas décadas, temos assistido e também temos sido atingidos pela avassaladora decadência da alta cultura em nosso país. Tal como o Japão depois da segunda grande guerra, o Brasil está esfacelado politicamente, economicamente e, especialmente, culturalmente.

Nos últimos anos, orquestras sinfônicas deixaram de existir. Músicos perderam seus empregos e, o pior, ao mesmo tempo, vimos os meios de comunicação serem inundados por músicas de baixíssima qualidade que erotizam crianças e vulgarizam adultos.

Os “intelectuais”, aqueles de sempre, chegam ao ponto de tentar nos convencer de que é possível e aceitável igualar um funk a uma obra de Mozart, Bach, Beethoven.

O Professor Olavo de Carvalho não cansa de nos alertar que temos de resgatar a cultura de nosso povo, seja pelos clássicos da literatura, seja pela música erudita, seja pelas diversas formas de arte que incentivam a contemplação da beleza e do divino.

Recentemente, a Orquestra Suzuki Curitiba realizou um concerto comemorativo para celebrar os 40 anos da Associação da Educação do Talento Musical do Paraná (AETMP), que promove o ensino de violino, viola e violoncelo2.

Com o objetivo de formar o indivíduo pela educação do talento, por meio do Método Suzuki, a Associação nasceu em 1978 pelas mãos da violinista e professora Hildegard Soboll Martins. Ela desenvolveu o método com pioneirismo no Paraná ao lado da professora e violinista Edna Ritzmann Savytzky.

Desde sua fundação, a AETMP vem realizando, além do ensino semanal de instrumento, cursos, encontros nacionais e internacionais, recitais e concertos com a sua Orquestra Suzuki Curitiba, formada por alunos e professores.

A Orquestra Suzuki Curitiba tem uma agenda de compromissos também em outras cidades e já fez apresentações na Escócia e Inglaterra. Em Dublin, capital da Irlanda, foi eleita o melhor grupo de música de câmera da XII Convenção Mundial do Método Suzuki.

A Orquestra Suzuki Curitiba tem em seu repertório músicas de vários estilos, do erudito ao popular, música brasileira e folclórica dos mais diversos países. Ao longo de sua história, tem se apresentado com sucesso em vários espaços culturais de Curitiba, do interior do Paraná e de outros estados (videos abaixo).

Em 2015, a Orquestra realizou vários concertos temáticos como o The Sound Of Music, com músicas do filme A Noviça Rebelde. No ano seguinte, apresentou no Teatro Guairinha o concerto All We Need Is Music, com os maiores sucessos dos Beatles.

No portfólio da Orquestra tem concerto como Crianças para Crianças, realizado para alunos da rede pública de ensino; e o Crianças na Plateia, beneficente para diversas instituições. Realizou ainda intercâmbio cultural entre Brasil e Estados Unidos com o conjunto americano Buffallo Suzuki Strings.

Com uma dinâmica diferente das escolas de música tradicionais, na AETMP os aprendizes recebem aulas individuais nas residências dos professores. “Já as atividades em conjunto, aulas coletivas, ensaios e concertos acontecem em espaços diversos, o que proporciona um maior entrosamento, com grande benefício e desenvolvimento aos alunos”, conta a diretora artística da AETMP, a violinista Simone Ritzmann Savytzky.

Passado o dia da eleição, o Brasil precisará ser reconstruído, tijolo a tijolo, pedra a pedra, letra a letra, nota musical a nota musical.

Felizmente já temos muitos profissionais das mais diversas áreas que incansavelmente se dedicam a salvar o resto de dignidade que nos sobra e que certamente estarão trabalhando nessa reconstrução, como esses dedicados profissionais da Orquestra de Suzuki, inclusive minhas amigas da Família Ritzmann Savytzky, Edna, Simone, Adriane e Vanessa, e o Maestro Dante Mantovani, Kay Lira, Camilo Calandreli, da Rádio MCI.

Façamos todos nós a nossa parte. Nos dias 07 e 08 de junho de 2019, teremos a 2ª edição do Fórum Educação, Direito e Alta Cultura, na cidade de Londrina e contamos com a participação e cooperação de todos aqueles que sonham com um Brasil melhor.

Meu sonho é a felicidade de todas as crianças. Sinto respeito e sentimentos amistosos por todos. Em particular, por crianças pequenas. O meu coração transborda com um desejo de ajudar a tornar todas as crianças em seres humanos sensíveis, pessoas felizes, pessoas de capacidade superior.” (Shinichi Suzuki)

https://www.youtube.com/watch?v=YXBRjgzg31I

https://www.youtube.com/watch?v=EV58Odbvk38

https://www.youtube.com/watch?v=hazINLJ7wgY

1http://internationalsuzuki.org/shinichisuzuki.htm

2http://www.associacaomusicalsuzuki.com.br/metodologia-suzuki/

Tags
Ver mais

Cláudia Morais Piovezan

Graduada em Direito pela Universidade Estadual de Londrina; Mestre em Direito Comparado e Ambiental pela Universidade da Flórida, Gainesville-FL; Idealizadora e organizadora do Fórum Educação, Direito e Alta Cultura; Aluna da Escola de Altos Estudos em Ciências Criminais e do Curso On line de Filosofia; Promotora de Justiça da Comarca de Londrina, no Estado do Paraná.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar
%d blogueiros gostam disto: