Dante Mantovani

Trajetória de Marielle Franco vai virar filme: mais uma peça publicitária em favor da agenda comunista

Cinebiografia terá mesma equipe que produziu o filme “Lula, o filho do Brasil”.

 

Na última quarta-feira foi assassinada no Rio de Janeiro a vereadora Marielle Franco (PSOL). Militante dos direitos para bandidos e defensora de causas contra a família, em favor do aborto e da divisão social, a ex-assessora de Marcelo Freixo foi eleita em 2016 como a quinta mais votada da cidade, com suspeitas de compra de votos, mas só tornou-se conhecida nacional e internacionalmente por consequência do crime, ainda não solucionado.

Assim como o caso de Marielle , que não foi ainda solucionado, 90% dos homicídios ocorridos no Brasil não são solucionados. Ao contrário da ilustre vereadora, cujo homicídio conta com as luzes da imprensa e de uma militância internacional bilionária para pressionar sua solução, a imensa maioria dos brasileiros assassinados não conta com semelhante aparato, e justamente por isso 90% dos assassinatos no Brasil não são solucionados, o que na prática consiste em uma liberação legal para matar.

Nem mesmo o assassinato do prefeito Celso Daniel, do PT de Santo André, foi solucionado, visto que 8 testemunhas do caso foram brutalmente assassinadas.   O falecido prefeito ia denunciar esquemas de corrupção do PT pouco antes de ser assassinado, segundo o irmão da vítima, Bruno Daniel, em depoimento prestado à Justiça na ocasião do crime.

Equipe do filme sobre Marielle Franco terá Paula Barreto (Lula, o Filho do Brasil, João, o Maestro, Crô – O Filme), produtora que é filha dos petistas Lucy e Luiz Carlos Barreto, e que está à frente do projeto, em estágio inicial de desenvolvimento. O roteiro será de João Paulo Reys e Flávia Guimarães (Berenice Procura) e a trilha sonora original terá a assinatura de Jorge Mautner.

Ver mais

dantemantovani

Dante Mantovani Maestro da Orquestra Jovem de Paraguaçu Paulista, Graduado em Música, Doutor em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina, Formado em Regência Orquestral pela EFNL, da Espanha, é criador do Seminário de Música e Diretor do Festival de Música de Paraguaçu Paulista - SP desde sua fundação em 2017.

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe uma resposta

Close
%d blogueiros gostam disto: