Milena Popovic

Abortista mente que aborto causa baixo risco à saúde da mulher

A abortista Eleonora Nacif, que falou no STF nesta segunda-feira (06) pregou uma mentira sem tamanho ao dizer que o aborto provocado traz baixo risco à saúde da mulher.

Digo isto como alguém que teve o chamado aborto retido (nome dado à situação em que o embrião não se desenvolve, geralmente identificado antes do terceiro mês de gestação) e, no entender do meu médico na época, a postura correta seria de aguardar a perda completa.

O aborto retido foi identificado na oitava semana de gestação (assistolia identificada no ultrassom) e a perda completa foi na décima semana. Falar que eu “sangrei” é ser sutil. Eu tive uma hemorragia, e foi algo “natural”. Não que seja natural uma perda gestacional: natural é a gestação chegar a termo e o bebê nascer. Cheguei ao hospital já com os primeiros sinais de choque por perda de líquido, e só Deus sabe o pavor que passei. Medo de morrer, de deixar uma filha sem mãe (na época, minha filha tinha 1 ano e 7 meses).

Se um aborto espontâneo traz esse tipo de risco, não venham me dizer que enfiar uma cureta no útero de uma mulher não traz riscos à saúde, por gentileza.

Parem de mentir!

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar
%d blogueiros gostam disto: