NotíciasPolítica

PSL decide não apoiar ninguém para o governo de SP

O PSL, partido do presidenciável Jair Bolsonaro, decidiu, na convenção do dia 05 de agosto de 2018, não lançar candidato próprio ao governo de SP, assim como não fazer coligação para o governo estadual. Na mesma convenção, foi lançado o nome de Major Olímpio como candidato ao senado, sem um segundo nome para a vaga de senador. Os candidatos ao governo de SP são, em ordem alfabética do primeiro nome:

Adriano Costa e Silva (Democracia Cristã): Major do Exército, segue carreira militar há 24 anos e já foi professor universitário e instrutor no CPOR (Centro de Preparação de Oficiais da Reserva) de São Paulo.

Cláudio Fernando Aguiar (PMN): Sua campanha terá por principal função abrir palanque para Marina Silva, da Rede.

Edson Dorta (PCO): Natural de Campinas, formado em Direito, trabalha nos Correios desde 1994 e tem atuação como sindicalista.

João Doria (PSDB): o ex-prefeito de São Paulo, aquele que dizia que não abandonaria a Prefeitura para se candidatar a outros cargos, contará com uma grande coligação para apoiá-lo. Pesquisas dão conta de que ele está na liderança, empatado tecnicamente com Paulo Skaf (MDB).

Lisete Arelaro (PSOL): Ex-diretora da Faculdade de Educação da USP, onde atualmente é professora titular, é também militante feminista e defensora do sistema de cotas. Ela integrou a equipe de Paulo Freire na Secretaria da cidade de São Paulo durante a gestão de Luiza Erundina no início dos anos 90, o que dá uma boa razão extra para que se evite votar nela.

Luiz Marinho (PT): Ex-prefeito de São Bernardo do Campo, sindicalista de carreira, conta com a impopularidade do PT, que perdeu prefeituras nas últimas eleições, e contará apenas com apoio do PC do B na eleição para o governo de SP.

Marcelo Candido (PDT): o partido de Ciro Gomes lançou a candidatura do ex-prefeito de Suzano logo após romper o acordo que havia fechado com Márcio França (PSB).

Márcio França (PSB): atual governador de SP, foi prefeito de São Vicente por dois mandatos, deputado federal eleito em 2006, tendo permanecido na Câmara até 2014. Com 14 partidos na coligação, terá o segundo maior tempo de TV na propaganda eleitoral.

Paulo Skaf (MDB): presidente licenciado da FIESP, apareceu na liderança na última pesquisa Ibope para o Palácio dos Bandeirantes, com 22% dos votos, empatado tecnicamente com João Doria (PSDB).

Rodrigo Tavares (PRTB): o candidato do partido de Levy Fidelix para o governo de SP é advogado e tem 37 anos.

Rogério Chequer (NOVO): ex-líder do movimento Vem Pra Rua, deixou o grupo e se filiou ao NOVO no final de 2017. Tem por principal bandeira política a privatização de empresas estatais.

Toninho Ferreira (PSTU): Foi dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos.

Tags
Ver mais

Redação Rádio MCI

A Rádio MCI tem como missão apresentar Música de qualidade, uma programação voltada para aquisição de Alta Cultura e a divulgação de informações relevantes para o público ouvinte, em especial assuntos que afetam diretamente nossas vidas no atual contexto sócio-político-cultural do Brasil, da América Latina e do Mundo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar
%d blogueiros gostam disto: