Eleições 2018JornalismoNotíciasPolítica

7 Coisas Que Você precisa Saber Sobre O “Trump do Brasil” Que Se Encontra Na Frente Da Corrida Eleitoral

Em meio de  uma das piores recessões na história do Brasil e de um escândalo de corrupção, Brasil vai votar no dia 7 de outubro em  seu novo presidente. Até agora este período de eleição tem sido diferente de qualquer outra com o candidato pro-capitalista na frente da corrida, este candidato que tem sido considerado o Trump do Brasil, concorrendo a vários candidatos socialistas.

Para piorar ainda mais a situação, o “Trump do Brasil”, Jair Messias Bolsonaro, foi esfaqueado nas ruas durante a campanha há algumas semanas atrás.  Ele está se recuperando no hospital enquanto sua campanha continua sendo feita por seus apoiadores e as redes sociais. Apesar deste acontecimento, milhares de pessoas continuam tomando conta das ruas para apoiá-lo em um momento em que o futuro do Brasil depende destas eleições.

  1. Ele Se Denomina Um Conservador

Bolsonaro é um deputado e capitão do exército do Brasil de 63 anos. É também católico e casado com uma evangélica cristã. Ele se considera conservador e é contra o aborto e as cotas, quer leis de imigração mais rigorosas, aposta em uma população mais armada como uma solução para controlar a criminalidade, é um grande defensor de Israel  e também aposta no capitalismo.

Bolsonaro tem a marca do homem honesto cercado por políticos corruptos.  Neste mesmo momento em que 95% dos brasileiros dizem que políticos corruptos são um problema, ele também promete tomar severas medidas na corrupção e no combate ao crime.

Apesar de ter sido deputado por mais de 28 anos, Bolsonaro ainda acredita que ele não tem uma visão de político e que ele luta contra o sistema e partidos no poder, além de dizer que ele vota baseado em seus princípios e não de acordo com partidos políticos.

  1. Seus Apoiadores São Entusiasmados

Seus apoiadores o chamam de “mito”; ele parece carregar uma multidão por onde passa. Um artigo no  jornal “The Guardian” descreve este entusiasmo do povo que esperava pela sua chegada no aeroporto como: “Quando o vôo  2020 chegou em seu ensolarado destino no estado de Roraima com o  esperançoso presidenciável, foi um tremendo pandemônio. “Mito! Mito! Mito! Mito!, o povo cantava jogando seu ídolo no ar ao céu aberto por entre policiais e apoiadores entusiasmados”.

Os Apoiadores:

Ele tem cerca de 6.3 milhões de seguidores no Facebook e 1.45 milhões no Twitter. Uma nova pesquisa, publicada por “BTG Pactual”, mostra Bolsonaro liderando a corrida com 33% dos votos.  De acordo com “Bloomberg”, Bolsonaro está liderando com 26% em uma das pesquisas e 20% em outra.  Muitos preveem que as eleições terão um segundo  turno devido à falta  de candidatos superando os 50%. De acordo com a “Bloomberg”, os índices de rejeição são mais altos para o candidato Bolsonaro chegando a 44% de rejeição.

O apoio é basicamente formado pelos brasileiros mais ricos e mais bem instruídos além de ser formado também por jovens de 18 a 25 anos na esperança de que ele seja capaz de combater o crime e a corrupção do país.

  1. Ele Foi Esfaqueado Enquanto Fazia Sua Campanha

Bolsonaro foi esfaqueado em Juiz de Fora durante sua campanha por um homem de 40 anos, Adélio Bispo de Oliveira, que confessou pelo crime.

De acordo com o filho de Bolsonaro, Flávio, a faca perfurou o fígado, um dos pulmões e a região dos intestinos. Foi reportado a perda de 40% de seu sangue. Isso fez com que Bolsonaro fizesse a campanha da cama do hospital através do Facebook com postagens e “Lives”.  Ele também perdeu um debate presidencial por estar no hospital, mas antes mesmo de ser hospitalizado, ele intuiu não participar de alguns debates focando mais nos eventos de campanha.

  1. Ele Tem Um Passado Controverso

Bolsonaro é considerado sem filtro e vem acompanhado de uma longa lista de comentários controversos. Bolsonaro serviu como um oficial militar durante a ditadura militar que durou de 1964 até 1985 e enaltece a ditadura dizendo: “Havia decência e respeito para com a família”. Hoje as coisas estão vergonhosas”, De acordo com The New York Times.  Apesar disso, Bolsonaro se diz completamente comprometido com a democracia.

Bolsonaro fez também vários comentários a respeito  do que ele pensa sobre a comunidade LGBT e “Mulhere”. Em 2011, ele disse a Playboy que ele não teria capacidade de amar um filho gay.  Em 2014 Bolsonaro disse: “Eu não estupraria você, não vale a pena”, quando se dirigindo a uma deputada após ela chamá-lo de estuprador, muitos anos antes.

Bolsonaro e sua família acreditam que muitos dos comentários que fizeram a ele são tirados de contexto ou nunca foram ditos, em primeiro lugar.

De acordo com a Los Angeles Times, “Women Against Bolsonaro” página do Facebook foi criada há duas semanas atrás e tem 2.2 milhões de membros que planejam protestar nas ruas de São Paulo e Rio de Janeiro.

  1. Ele Apoia Donald Trump

Bolsonaro que também responde pelo apelido de “Trump Tropical” diz que aceita de bom grado ser comparado ao presidente Donald Trump.  “Eu não sou mais rico do que ele”, contou para a TIME, “Isso é a única coisa que não admiro”.

Os dois têm coisas em comum como seu desprezo pelo politicamente correto e falta de “filtro”. Bolsonaro também quer que Brasil saia do  “Acordo Climático de Paris”, diz que vai fechar a embaixada Palestina no Brasil e que vai levar a embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalem e o resto da campanha se concentra em reforçar as leis de  migração e combate ao crime.

Em uma entrevista com o Dily Wire, seu filho, Eduardo Bolsonaro, disse que seu pai é parecido com o Trump porque não recebe dinheiro de ninguém e também por terem o mesmo tratamento por parte da mídia, como ela trabalha com os dois políticos chamando-os de racistas, homofóbicos, sexistas etc. Todos esses ataques por parte da mídia ao presidente Trump são os mesmos sofridos por Bolsonaro.

  1. Ele Tem Fraudes Nas Próximas Eleições

Em 2015, uma lei que exigia que  5% dos votos fossem votos impressos passou porém, neste verão a suprema corte suspendeu o requerimento em decisão de 8-2.

Bolsonaro acredita que seu principal rival, Fernando Haddad do Partido dos Trabalhadores, vai perdoar o vergonhoso ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva, que no momento serve 12 anos de prisão por corrupção e fará dele chefe de gbinete, de acordo com Bloomberg. Lula da Silva estava originalmente  na corrida mas foi recentemente forçado a sair por suas convicções.

  1. Ele é A Última Esperança Contra o Socialismo

Na próxima eleição Bolsonaro vai enfrentar candidatos de vários partidos socialistas de esquerda:O Partido dos Trabalhadore,Partido Democreatico Brasileiro, Partido Democreatico Trabalhista, Rede Sustentabilidade,e o tanto moderado Partido Social Democrático.

Quando o Brazil tem como vizinha socialista a Venezuela, sofrendo de fome e pobreza, muitos no Brasil temem o mesmo destino se um governo socialista tomar o poder nas eleições. De acordo com “Pew Research”, 14 milhões de brasileiros estão sem trabalho e 28% de brasileiros acreditam que a economia vai mal.

Bolsonaro planeja reduzir as taxas de déficit mas admite que não entende muito sobre economia então coloca sua confiança nas mãos de seu conselheiro Paulo Guedes, a favor do livre mercado que estudou na Universidade de Chicago.

Apesar de Bolsonaro ser controverso no seu passado, muitos eleitores não se importam com isso. Renata Santana, 44 anos e psicóloga, disse para o jornal “The Guardian”: Não digo que ele seja perfeito mas ele é mais alinhado com os valores da família.

“Não existe trabalho e isso é por causa das políticas socialistas que fizeram  com que os empreendedores parassem de levar seus projetos adiante”, uma outra mulher chamada Rose Limeira declarou.  “As pessoas não podem contratr ninguém porque pagam tanto para o governo”.

Tradução para português da matéria da revista americana The Daily Wire.
Veja a matéria original.

 

Tags
Ver mais

Redação Rádio MCI

A Rádio MCI tem como missão apresentar Música de qualidade, uma programação voltada para aquisição de Alta Cultura e a divulgação de informações relevantes para o público ouvinte, em especial assuntos que afetam diretamente nossas vidas no atual contexto sócio-político-cultural do Brasil, da América Latina e do Mundo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar
%d blogueiros gostam disto: