Eleições 2018Flávia BausoNotíciasPolítica

Confiança nas urnas eletrônicas

A Ministra Rosa Weber garante que as urnas são confiáveis, mas quem garante que a ministra é confiável?

É proibido filma-las em funcionamento, é proibido perguntar às pessoas em quem estão votando, é proibido acompanhar seu transporte, a instalação do software. As auditorias são feitas com pessoas selecionadas e com regras extremamente rígidas, muito mais complicadas que qualquer hacker enfrentaria na realidade. Além disso o TSE se reserva o direito de omitir partes do código-fonte alegando que são sensíveis. Uma operação anti-fraude do Brasil Paralelo conclui a altíssima inconsistência de 77.68% nos números analisados.

As investigações sobre fraudes são discretas (se é que existem) e os denunciantes são ameaçados. Ignorando o princípio da transparência o processo eleitoral brasileiro é obscuro, a esmagadora maioria dos brasileiros não acredita nele, mas devemos confiar nas urnas. E por quê? Porque a Ministra mandou e ponto.

O Estado não tem o benefício da dúvida, não é inocente até que se prove o contrário. Quem deve provar a segurança do sistema é o TSE e não o povo que deve provar o contrário. Ainda que o ônus da prova fosse nosso o Tribunal é tao fechado e o processo tao cheio de restrições que seria caso de obstrução de justiça.

Tags
Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar
%d blogueiros gostam disto: