Dante MantovaniEleições 2018Política

Maior criador de Fake News do mundo quer impedir Jair Bolsonaro de assumir a Presidência da República espalhando mentiras e desinformação

George Soros teme que Brasil deixe de ser seu quintal particular

George Soros é um terrorista e especulador que age no mundo todo na desestabilização de regimes democráticos apoiando ditaduras que sejam dóceis aos seus projetos.

Na Bolívia, soros apoiou o cocaleiro Evo Morales e consolidar-se ditatorialmente no poder, e em troca recebeu cerca dos direitos de exploração de 90% das minas de ouro do país.

No Brasil, a maior mineradora do planeta, Vale do Rio Doce, foi praticamente doada pelo comunista Fernando Henrique Cardoso para grupos ligados a George Soros, em troca do apoio a PSDB e PT, na já bem conhecida estratégia das tesouras, em que ambos partidos alternam-se no poder desde 1994, o que praticamente destruiu nossa soberania nacional, nossa educação e nossa economia.

Com Jair Bolsonaro no poder a partir de 2019, essa farra vai acabar, e o Brasil vai deixar de ser o quintal deste tipo de gente. Por esta razão, Soros tem despejado muitos milhões de dólares no Brasil para desestabilizar a campanha de Jair Messias Bolsonaro e, para em caso de ele confirmar-se como presidente, tentar impedir sua posse.

Os repasses de dinheiro são feitos em várias frentes simultâneas: canais da grande mídia, blogs sujos, partidos de esquerda, organizações terroristas.

Além disso, George Soros possui a maior central de desinformação, criação e divulgação de Fake News do planeta, o chamado Project Syndicate , também conhecido como “Oráculo de Soros”, consiste em uma fábrica de notícias falsas contra qualquer pessoa, grupo, partido ou organização que possa servir de empecilho aos planos de Soros.

Esta central divulga simultaneamente a milhares de veículos de mídia de todo o mundo as mesmas mentiras sobre os inimigos de Soros, de modo a criar uma falsa opinião pública uniforme que serve de apoio aos planos de Soros.

Na América Latina, atualmente, Soros vê seu maior inimigo prestes a assumir a Presidência da República Federativa do Brasil, seu nome todos sabemos: Jair Bolsonaro.

Por essa razão, a campanha de difamação contra Bolsonaro acontece também no exterior, pois a intenção é criar um clima internacional de repúdio ao futuro governo Bolsonaro, a fim de deslegitimá-lo e facilitar com isso os movimentos de desestabilização do governo que serão financiados pelas organizações de Soros.

Walid Phares, especialista da Fox News em política internacional, denunciou esta semana o processo de difamação contra Bolsonaro em milhares de veículos de mídia internacionais, todos editorialmente socialistas e apoiadores de Lula e do PT.

No Brasil e no exterior, para esta semana, aguardem a maior onda de mentiras, calúnias, falsificações e inverdades que já se viu neste país e quiçá no mundo. Veículos tradicionais de mídia, curvados pela escassez de recursos devido à concorrência da internet, serão preenchidos exclusivamente com campanha difamatória contra Jair Bolsonaro, pois o dinheiro de Soros assim o determina, a fim de que possa multiplicar-se ad eternum em detrimento às necessidades reais do povo brasileiro.

 

Tags
Ver mais

Redação Rádio MCI

A Rádio MCI tem como missão apresentar Música de qualidade, uma programação voltada para aquisição de Alta Cultura e a divulgação de informações relevantes para o público ouvinte, em especial assuntos que afetam diretamente nossas vidas no atual contexto sócio-político-cultural do Brasil, da América Latina e do Mundo.

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe uma resposta

Fechar
%d blogueiros gostam disto: