Dante MantovaniEducaçãoEleições 2018Política

Quem será o Ministro da Educação de Bolsonaro?

Presidente deixou claro que quer um Ministro que o auxilie a combater a Ideologia de Gênero

Há vários candidatos, cada qual indicado por grupos de pressão, uns mais, outros menos poderosos.

O futuro Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), político profissional e experiente nas manobras pragmáticas, indicou o nome de Mendonça Filho(DEM-PE), ex-ministro da Educação do atual Presidente da República Michel Temer. Mendonça não conseguiu eleger-se neste pleito, e foi o responsável pela BNCC – base nacional curricular nacional, que emplacou a obrigatoriedade do Ensino de Marxismo para crianças em todo o território nacional e 16 menções à palavra “Gênero”, cavalo de tróia para ensino da Ideologia de Gênero para crianças.

Os militares também demonstram grande interesse pela pasta, e o futuro Ministro da Defesa, General Augusto Heleno, segundo Mônica Bergamo, dá apoio ao nome de Maria Inês Fini, ligada ao PSDB, adepta do globalismo e antiga colaboradora do Ministro Paulo Renato Souza, responsável pela implantação do atual modelo de educação que faz o Brasil amargar as piores notas do mundo nos exames internacionais.

Paulo Guedes, por sua vez, super-ministro da economia, também tem seu nome para a pasta, o grego Stravos Xanthopoylos, especialista no “business” da educação à distância.

Globalistas insinuam-se também através de Viviane Sena, diretora do Instituto Ayrton Sena,  ambos articuladores da BNCC, juntamente com a Unesco e com Mendonça Filho (DEM-PE); ambos têm compromisso com a agenda da ideologia de gênero no Brasil.

O filósofo Olavo de Carvalho, já de muito cotado para ser Ministro de Educação, afirmou que não aceitará a pasta caso se confirme o convite, e já indicou alguns nomes que considera os mais apropriados, dentre os quais, Ricardo da Costa, professor universitário e medievalista, e Ricardo Vélez Rodrigues, também professor, escritor, e especialista no pensamento político brasileiro. Vélez é nascido na Colômbia e Naturalizado Brasileiro.

Grupos pró-vida, com suporte do Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, falam no nome do Professor Felipe Nery, Diretor de Escola que liderou em todo o Brasil, em milhares de cidades, o combate à Ideologia de Gênero e foi quem presenteou o então deputado federal Jair Bolsonaro com o livro “Aparelho Sexual e Cia”, que o tornou ainda mais famoso, aquele mesmo que a Rede Globo proibiu de ser apresentado em horário nobre.

Em um ponto, todos os brasileiros concordam: a Educação é o maior problema do Brasil hoje, porém, o movimento conservador , que primeiro esteve ao lado de Bolsonaro na luta contra a ideologia de gênero, demonstra grande preocupação em que o indicado seja favorável aos planos globalistas, que são os mesmos planos adotados pelo PT e pelo PSDB para Educação Nacional nas últimos décadas.

O presidente, contudo, afirmou recentemente que priorizará a escolha de um Ministro da Educação que seja amplamente conhecido do povo e que o auxilie no combate à Ideologia de Gênero.

 

 

Tags
Ver mais

Redação Rádio MCI

A Rádio MCI tem como missão apresentar Música de qualidade, uma programação voltada para aquisição de Alta Cultura e a divulgação de informações relevantes para o público ouvinte, em especial assuntos que afetam diretamente nossas vidas no atual contexto sócio-político-cultural do Brasil, da América Latina e do Mundo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar
%d blogueiros gostam disto: